Hoje sinto-me egoísta

Sei que as coisas andam difíceis, que os ventos estão aí… a espera da melhor altura para soprar em direcções que nem eu imagino… tenho consciência que há vidas piores que a minha, que existe pessoas menos fortes que eu… que a ajuda está lá ao esticar de uma mão e que se eu não dou por ela é porque simplesmente ainda não foi necessária, mas sinceramente? Preciso de um segundo para conseguir respirar.
Parece que tudo na minha vida tem de vir aos pares… em conjunto para não se sentirem sozinhos, e enquanto as coisas boas vêm duas de quando a vez as más vêm duas ou três… várias vezes por dia… repetidamente pela semana.
Sabem aquelas alturas na nossa vida que apenas precisamos de alguém que nos diga que está tudo bem, que nos dê colo e um mimo na cabeça… alguém que nos diga uma piedosa mentira… uma meia verdade?
Eu estou nessa fase… hoje!
Apenas hoje gostava de ter alguém que me pegasse ao colo, me abraçasse e me dissesse:
“Estou aqui amor não precisas de passar por isto sozinha!”
E não falo de amigos (tenho a sorte de os ter e de os ter disponíveis para isso), nem da família mais próxima (que passa todas as tormentas e as bonanças comigo), o que eu falo é daquele companheiro que tantas vezes digo a mim mesma que nenhuma falta me faz.
È mentira… faz… admito aqui hoje com a possibilidade de o negar amanha que faz… que sinto falta e que precisava de um neste momento.
De um Homem a sério, companheiro, que lutasse por mim pela minha companhia, pela minha presença. Um homem que não estivesse a espera constantemente que seja eu a dar o primeiro passo, que seja eu que constantemente busque a sua presença ou a sua companhia.
Alguém disponível QB para mim, que me queira por inteiro… que me absorve o corpo, me aqueça a alma e me enriqueça o cérebro.
Cada dia que passa menos eu acredito no amor… na essência desta palavra, nas montanhas que alguns dizem mexer por ele…
Não me julguem mal, não sou rancorosa, fria ou cínica em relação a ele… Não! Sou como Camões disposta a tudo e contra tudo para o ter…Mas o que se apresenta à minha frente vem morno e despido de sentimentos… traz-me desilusão … deixa-me angustiada!
Será que eu sou exigente demais no que procuro num Homem? Ou será que deixamos de ter Homens com H?
Não sei… não quero saber… sinto-me egoísta hoje! Posso ser por um dia apenas não posso?
Queria alguém do meu lado! Que me fizesse sentir capaz de derrubar muros… quebrar barreiras…
Que me fizesse sentir a Super-Mulher e ao mesmo tempo a Rapunzel…
Estou farta de ter “paciência”, de ouvir “o homem certo ainda não apareceu”… mais estou farta de me questionar se a culpa será minha… se exijo de mais… se sou avançada de menos!
Hoje sinto-me egoísta… carente… triste!
Até os mais fortes têm momentos assim… e querem saber uma coisa engraçada? Quando temos a dor é em simetria com a força… logo é maior… mais intensa! E como não sei lidar com este sentimento de necessidade… esta que considero a maior das “fraquezas”… este aperto no peito pela falta de alguém que me complete, me aceite ou me mime fico assim à nora… meia afogada nesta sensação egoísta de querer… de exigir!
Por isso digo… mais escrevo para que fique gravado nas malhas do tecido que é feito pelas Moiras as “Fiandeiras do Destino”, antes que a armadura volte e o egoísmo passe… quero alguém do meu lado que me ame… me queira… me complete! Me coloque um estúpido sorriso no rosto, me faça esquecer as horas… as tristezas e os problemas.
Que me dê colo e me diga:
“Sossega a cabeça… deixa tudo por umas horas! Nada importa, tudo passa e eu estou aqui!”
Advertisements

Posted on March 29, 2011, in Uncategorized. Bookmark the permalink. 26 Comments.

  1. 😦

    No entretanto…podias escrever um livro. Mesmo!

    🙂

    Like

  2. M.
    Existem dias assim… será por isso que os mais belos textos são os mais tristes?
    Obrigada pelo carinhoso e sempre presente elogio e pelas palavras que me fazem sempre ficar com um sorriso no rosto
    🙂

    Like

  3. A M. tem razão…tens o dom da escrita!
    Mas sê egoísta hoje, só hoje…amanhã ergue a cabeça e sorri, é um novo dia 🙂

    Like

  4. Verdade que a tristeza é mais inspiradora. Funciona como recolhimento e ao mesmo tempo catarse e exorcismo…

    Costumo dizer lol que a felicidade não se escreve, vive-se…

    Like

  5. Nokas,
    Agradeço… para mim que sou apaixonada pelas palavras é um elogio muito especial.
    Sim… todos nós temos direito ao nosso egoista momento… amanhã será um novo dia.
    🙂

    Like

  6. Sim M, verdade… nesse caso a tristeza sente-se!
    O melhor de exorcizar um momento é que o tiramos de nós… respiramos fundo e prosseguimos

    Like

  7. Mas nunca desisti do amor, do seu ideal mágico e sádico e da promessa que fará parte do meu trilho e que quando se voltar a apresentar à minha frente eu arrisco e se bater com os cornos contra a parede, há sempre uma noite em frente ao ecrã a ver o “E Tudo o Vento Levou” e a pensar “Ah pronto, e eu a pensar que a minha vida é fodida, a Scarlet é que sofreu as passas do Algarve!”, por vezes dou por mim a soar frio, analítico e cínico quando o comento ou ouço desabafos, mas muito pelo contrário: nunca deixarei de acreditar no Amor, porque até prova em contrário ele nunca deixou de acreditar em mim.

    Like

  8. Presente!
    Não, não é disto que precisas, não é desta presença. Mas o egoismo alimenta-se do somatório de todas estas coisas.
    Sê egoísta, sim!
    Sê egoísta, mas luta pelo companheiro que te dê o ombro, o colo, o aconchego, a companhia.
    Que seja cumplice, que te ajude não só a sentir mas a derrubar barreiras, a ir em frente.
    Culpa tua por não encontrares?
    A resposta não estará nesta questão: “se exijo de mais… se sou avançada de menos!”
    Acreditas, que por vezes sinto uma certa “pena” por alguns homens?
    Será fácil acreditar – e isto é extensivo aos dois sexos -, no outro? Nos verdadeiros sentimentos do outro? Exiges demais?
    E em termos de dar, onde te posicionas? Dás na medida certa? Dás demais?
    Compreendes demais, ou melhor, consegues compreender, simplesmente?
    Sê egoísta mas…? Mas não demais!
    Beijinho.

    Like

  9. Hum… não gosto, mas entendo.
    Abracinho forte.

    Like

  10. Marco,
    Momentos egoístas permitem-nos dizer disparates…
    Vêm batem forte e passam… devagar… não a velocidade que desejamos mas passam
    Beijinho

    Like

  11. Teresa,
    Quando dou… dou tudo.. entrego-me por inteiro.
    O egoísmo vem e vai…
    Beijinhos

    Like

  12. Ana,
    Basta saber isso… que entendes…
    E que bem me sabia esse abraço apertado agora.
    Beijinhos

    Like

  13. Utena: o amor vai chegar. Pode é não vir a galope, montado num cavalo alado. Pode é estar por perto e ainda não estares pronta para o receber. Quem sabe se este sentimento de carência não te trará, mais tarde a abundância?…
    Um beijo com muita ternura

    Like

  14. Coisas de Feltro,

    Quem sabe?
    O que eu sabia ontem é que ele me fazia falta naquele momento.

    Beijinhos

    Like

  15. Concordo com o M. e Nokas. Tens o dom da escrita mulher!
    Mais um post sincero e muito bom de ler!

    Quanto ao conteúdo. Todos nós queremos isso. Quem é q não quer ser completado?!
    Mas o mundo começa a girar ao contrário a partir de um momento especifico na vida de cada um em que a dor aparece e após amainar (e não desapaercer) subsiste sempre. Por isso é q os pares não se dão mais, o medo de sairem magoados é proporcional à força de cada um como dizes.
    O medo ou receio racional, dá a cada individuo a singularidade de actuar. Uns nunca vão arriscar, outros fazem tudo o que lhe dá na gana e vivem cada momento sem sentir remorsos.
    Cada um de nós lida com a vida de forma diferente, mas é isso que nos torna únicos, somos as somas das nossas singularidades.

    Um beijinho.

    Like

  16. Isabell,
    Obrigada pelo elogio… vou ficar insuportavel lol (estou a brincar).
    O medo maior acho que é o da entrega…
    O que podemos fazer?
    Respirar fundo levantar a cabeça e seguir em frente.

    Beijinhos

    Like

  17. A verdade é q não existem pessoas certas, ou antes, existem sim, mas apenas “naquele” momento uns com prazo de validade reduzido outros mais alargado… Daí que as nossas motivações têm que ser necessariamente internas, pois pode chegar a altura que precisamos e a pessoa não estar lá. E nada nem ninguém pode ser vital para o nosso equilibrio, não podemos ficar reféns da boa vontade e/ou disponibilidade do outro. Além de que, quem dá cobra sempre mais tarde (em dobro)…

    Apesar de tudo, não deixo de perceber e entender o que sentes 😉

    Just my 2 cents

    Like

  18. Tenho que complementar tudo isto com um pequeno texto que li e que tenho pena que não seja da minha autoria:

    Amar, não é simplesmente dizer Eu te amo… E sim sentir o que há de mais puro despertar no coração;
    Amar, não é chorar na separação… E sim aceitar que a felicidade do outro pode não estar ao seu lado;
    Amar, não é presentear com objectos… E sim com momentos inesquecíveis;
    Amar não é trocar alianças… E sim trocar os sentimentos;
    Amar não é ter alguém enxugando suas lágrimas… E sim ter alguém que não as deixe cair;
    Amar não é ter um namorado ou marido… E sim ter um Companheiro;
    (Aline Oliver)

    Beijos

    Like

  19. Enquanto ele não chega, “Sossega a cabeça… deixa tudo por umas horas! Nada importa, tudo passa.”

    E isso eu garanto-te. Tudo passa.

    Like

  20. Gostei muito do teu blogue

    Like

  21. Foxos,
    Existe amor sem cobrança e apenas com entrega… sei o que queres dizer e entendo!
    Mas faz falta a presença de alguem que nos conhece a fundo e nos faz sentir seguros com a sua presença.
    Beijinhos

    Like

  22. Mega,

    E diz tudo não é?
    Obrigada pela partilha
    Beijinhos

    Like

  23. António,
    Sim tudo passa… mas marca… e essas? Ficam sempre
    beijinho

    Like

  24. Cacarol,
    Obrigada e bem vinda…
    Beijinho
    Ps: já dou um salto ao teu

    Like

  25. Eu estou um bocadinho longe mas posso ser tua companheira,aceitas?
    Queria dizer-te que adorava publicar uma revista mensalmente,sobre os mais variados assuntos!Seria um sucesso,não tenho dúvidas assim como não tenho guito para o fazer…Só para dizer que te queria como parceira na edição da revista e a escreveres alguns artigos (já pensei em tudo)!
    Como sabes eu escrevo muito bem,é o que eu acho e não vou estar com falsa modéstia que não uso disso;mas o meu registo é completamente diferente do teu.A tua abordagem escrita aos mais diversos assuntos é fenomenal,pareces um polvo…Tocas no essencial de todos eles mas não os esgotas (ainda bem),porque deixas sempre uma janela…Uma porta…Uma gaveta…Para quem te lê poder complementar-te!Contratava-te já e adorava trabalhar contigo,tenho a certeza…
    Na parte das dúvidas sexuais contratava o Mega,que dizes (quero sempre a tua opinião)!
    Agora a sério…Adorava saber escrever como tu,assim neste teu registo!Um espectáculo.
    Beijinhos*

    Like

  26. Rosinha,
    Ia adorar ter-te como companheira de trabalho, deviamos nos entender muito bem.
    Quanto a seres minha companheira já o és um pouco, porque tens sempre uma palavra de apoio e de carinho.
    Agradeço o elogio tento escrever o que me vai na alma e quando leio tento ter a visão de outros para não me tornar maçadora.
    Acompanhas-me desde do incio e ter alguem criativo como tu a dizer isso deixa-me muito feliz.
    Obrigada,
    Beijinho

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

loudness

magazine

Pseudo

Para o que der e vier!

O estranho mundo de Dom

...um mundo igual a tantos outros ... ou não !

Divas em Apuros

Um espaço de convívio para verdadeiras Divas.

%d bloggers like this: