Detalhes

“Eu quero saber como Deus criou este mundo. Não estou interessado neste ou naquele fenómeno, no espectro deste ou daquele elemento. Eu quero conhecer os pensamentos Dele, o resto são detalhes.” (Albert Einstein)
Ouvi esta frase da boca do meu professor de psicologia tinha eu mais ou menos 15 anos… foi um daqueles textes malucos que nos faziam naquele tempo louco onde os professores se preocupavam com a educação dos alunos e não com aquilo que lhes poderia acontecer se não passarem um número predefinido de crianças.
O homem era um louco, aliás sem querer ser ofensiva para os grandes ilustres professores de filosofia é uma característica necessária da disciplina… mas era um génio ao mesmo tempo. Estava-se pouco marimbando para o que era supostamente correcto estar no plano educacional… e a verdade é que nos obrigava a pensar de uma forma espectacular… a ver a vida de uma forma mais irrealmente real que originava grandes debates… maravilhosas trocas de ideias que não teríamos se seguíssemos à risca o curso dos livros… as ideias ao pormenor de Filósofos… homem por si só seguidores de pensamentos livres que detestariam estar confinados apenas aquilo que meia dúzia de capítulos nos diz.
Eu escolhi esta frase para direccionar o meu texte em volta dela… sou fascinadamente louca por Albert Einstein… não pela sua capacidade matemática ou física. Mais pelas barbaridades que muitas vezes dizia e que no fundo tanta lógica fazia.
Perder tempo a ler ou a ter conhecimento de certos pensamentos deste homem é ter a certeza de que pelo menos em 4 das 5 frases que lemos vamos acabar por dizer:”mas este homem é louco J
Era? Talvez…mas não seremos todos um pouco?
Pelo menos nós que lutamos todos os dias contra aquilo que supostamente esta traçado… que se apresenta sem grandes hipóteses de alteração?
Que nos mostramos fieis aos nossos princípios… honestos às nossas ideias! Cientes do papel que temos? Corajosamente firmes no meio do caos?
Sim tantas perguntas… já sei que sim. Mas no tempo que corre elas não podem deixar de aparecer… de saltarem pelas pontas dos dedos sempre que penso em quem me marcou nesta vida de uma forma mais ou menos positiva.
Hoje é véspera de Pascoa… e vai ser difícil de a passar não pela data festiva em si, mas porque hoje depois de bastantes anos em que tive o meu avô a passa-la comigo não o vou ter a dividir o borrego no forno (que detesto mas que por tradição faço questão de comer nesta data), o queijo que sempre é ele que trata (pois o queijo como o rabo das mulheres deve ser bem tratado segundo ele), a divisão da maçã que tão bem faz a digestão.
Mas mais que isso nesta Pascoa não o vou ter a contar as mesmas historias… não o vou ter a do meu lado enquanto se ri e me diz “faz-te boa que há falta desse artigo!”
Mas como hoje me dizia a minha mãe no meio da sua sempre tão controlada tristeza “queremos sempre o melhor para os nossos” e se é o melhor para ele não vir… se a saúde não lhe permite a viagem desta vez pelo menos sabemos que podemos ainda falar com ele todos os dias… que o temos por enquanto.
No meio das lembranças que vou construindo ainda posso acrescentar mais umas tantas deste homem… deste maravilhoso homem que me fez pensar na frase que coloquei em cima porque o resto?
O resto são mesmo detalhes…
Boa Pascoa.
Advertisements

Posted on April 23, 2011, in Uncategorized. Bookmark the permalink. 18 Comments.

  1. Bela reflexão 🙂
    Boa Páscoa!

    Like

  2. As mães têm sempre palavras sábias, isso não compensa a ausência, mas ainda o tens a teu lado.

    Beijos mil.

    Like

  3. Nokas,

    Obrigada minha linda igualmente
    Beijinhos

    Like

  4. Marco,
    Eu sei isso com a certeza que faz de nós irmão de alma meu amor…
    Mas custa…
    Beijos a dobrar

    Like

  5. Gostei do teu espaço…

    adoro quando te sentes Felina e partilho do mesmo gosto que tu… a Fotografia => aqui => http://photoessencia.blogspot.com/

    Like

  6. Já sabes o que penso sobre o assunto:)

    Boa Páscoa:)

    Like

  7. Excelente reflexão 🙂
    **

    Like

  8. O pensamento “Dele” rodeia-nos. No próprio pensamento de Einstein, na irreverência do prof. de Filosofia, na sabedoria do avô ou da mãe… na física, na matemática… estando atentos, vêmo-lo, somo-lo…
    Bj

    Like

  9. Olá Jota,

    Obrigada pela passagem e pelo elogio.
    Vou visitar o teu com toda a certeza
    =)

    Like

  10. M.
    Sei pois =)
    Espero que tenhas tido uma boa pascoa…

    Like

  11. LopesCa,
    Obrigada pela passagem.
    Espero que a tua tenha sido igualmente boa 🙂

    Like

  12. 100 Pretensões,

    Obrigada.
    Ainda não passei no teu cantinho mas vou passar =)

    Like

  13. António,
    Somos independentes e unos.
    Um Homem não é uma ilha mas entendi o que quisseste dizer.
    =)

    Like

  14. Ser racional no nosso mundo é o mais simples, pois permite-nos conviver com o que se passa à nossa volta, sem grandes questões. É quando começamos a colocar em causa o que nos rodeia que a loucura surge!

    Like

  15. Olá Rafeiro,

    Mas um pouco de loucura faz a vida ficar tão mais colorida não achas?
    =)

    Like

  16. Claro que concordo, a vida sem loucura seria uma seca descomunal.

    Like

  17. Mesmo Rafeiro…
    =)

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

loudness

magazine

Pseudo

Para o que der e vier!

O estranho mundo de Dom

...um mundo igual a tantos outros ... ou não !

Divas em Apuros

Um espaço de convívio para verdadeiras Divas.

%d bloggers like this: