Podem parar o mundo? É que eu quero sair!

487202_499191636761471_1311737607_n

Fui educada de uma forma rígida, ou pelo menos nos tempos que correm poderá ser considerada rígida. Para mim, é a única possível, aquela que me preparou para ser o que sou hoje, para bem ou para mal, modéstia a parte eu diria para bem…aliás para muito bem.

Na minha casa não existia medo, existia e existe respeito, as coisas eram faladas, expostas e compreendidas, nunca houve aquela celebre frase: “é assim porque eu mando”, e sou muito grata por isso. Se houve falhas? Não havendo muito dificilmente poderíamos ser considerados humanos.

Pequenos gestos como um obrigado, um se faz favor, um podemos sair da mesa… ter horários nas refeições e haver a obrigação de as fazermos todos juntos, criou em mim um sentido de cumprimento e de respeito que acredito fazer falta a muita malta que por aí abunda.

Isso e o respeito pelos mais velhos, o respeito por todos, claro, mas com uma maior obrigatoriedade naqueles que pela idade que têm e pela vivência que levam nas costas, ganharam esse mesmo respeito já há algum tempo. E sinceramente isso nunca me fez confusão, para mim idade era um posto e ponto final paragrafo. Ouço com a atenção que merecem e já muito tenho aprendido com eles… já chorei a ouvi-los, já me ri a gargalhada com as suas peripécias… no fundo já absorvi experiência que com toda a certeza levaria anos a adquirir.

É era uma daquelas certezas que vamos ganhando com a idade… aquelas coisas que fazemos de uma forma tão automática, como o fechar a porta do carro à chaves, que nem damos por ela… era! E era porque infelizmente me tenho vindo a aperceber que os velhos, (e aqui não uso a palavra de uma forma depreciativa, mas com todo o respeito que me possam merecer), têm vindo a regredir de uma forma assustadora.

Tornaram-se arrogantes, mal-educados, ofensivos, ignorantes e pior que isso? Usam a idade que tem no B.I. como se um crachá da polícia se tratasse, que lhes dá o direito de fazer ou de dizer o que querem. E depois? Depois sentem-se muito ofendidos e extremamente maltratados quando alguém, os coloca no seu devido lugar, porque não estão com paciência para aturar atitudes de crianças de 8 anos em velhos de 80, depois de muitas horas de trabalho que pouco ou nada dá para se ter uma vida digna e condigna.

Questiono-me em que ponto na volta que o mundo faz na sua já tão antiga trajectória em torno do sol, onde as coisas se viraram do pé para a cabeça… é que realmente é assustador, e mais assustador é quando nos apercebemos que os nossos filhos, porque infelizmente muitas vezes ficam com os avôs ao em vez de ficarem numa creche, estão a ser educados por esta geração de velhos que de educação pouco têm e de cabeça menos ainda… sejamos sinceros e temos de o ser, eles andam doidos ou pelo menos alguns e por maior que seja a nossa educação muitas vezes salta-nos a tampa e depois levamos com a também batida frase: ”ai que esta juventude esta perdida”, esquecem-se é que foram eles na sua libertinagem embutida pelo estigma de liberdade que a originaram.

Namasté _()_

PS: E depois e porque estou a escrever na loja, aparecem aqueles que nos fazem sorrir e voltar ao lema do respeito pelos cabelos brancos que apresentam… ainda bem que não existe regra sem excepção.

Advertisements

Posted on January 23, 2015, in Uncategorized. Bookmark the permalink. 2 Comments.

  1. é … mas é a arrogância e a falta de respeito que eles tem pelos demais é que magoa/chateia/irrita, e dizem que não os respeitam quando na realidade é o contrário … mas depois existem outros que nos dão alegria e acabam por equilibrar…infelizmente vão sendo poucos …

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

loudness

magazine

Pseudo

Para o que der e vier!

O estranho mundo de Dom

...um mundo igual a tantos outros ... ou não !

Divas em Apuros

Um espaço de convívio para verdadeiras Divas.

%d bloggers like this: