Por detrás da sexta-feira…a 13

19113_000yeky5

Engraçado como as superstições se tornam rotina, quase como se trata-se de um hábito que passa de país para filhos e não se questiona nem se tenta saber o porque que existe por detrás dela.

Uma lenda, um diz que diz, que passa de pessoa em pessoa… de boca em boca e quando dá-mos por ela já não nos perguntamos o porquê dela existir…assumimos como certa e seguimos em frente.

Se analisarmos por si só, o número 13 é um número de infortúnio… um número incompleto… irregular, juntando a isso a sexta-feira o dia que supostamente Jesus Cristo terá sido cruxificado, temos mote para um dia azarento.

No entanto para muitos povos (não cristão) o número 13 por si só era um número de sorte…vejamos o caso egípcio, sendo o número 12 os diferentes estágios da vida humana o número 13 era o que se considerava a vida eterna e embora associado à morte (já no tarot esta carta, que é a 13ª do baralho, não é uma carta negativa) o 13º estágio seria o de uma grande transformação.

Agora analisemos a sexta-feira, para os nórdicos era o dia associado a Frigga a deusa do amor e do sexo. Ora sendo uma forte figura feminina (o que ia contra tudo o que era defendido pelos primeiros cristãos), foi um pequeno passo para que se associasse as festividades a bruxas e ao diabo… neste caso 12 bruxas…1 diabo… contas feitas…13.

Mais se pode ver quando se fala em 13 pessoas a uma mesa… sinónimo de azar… na realidade o normal dos conjuntos de serviços de mesa é serem pares… e o mais comum? O conjunto ser de 12.

Agora o porque de sexta-feira 13 ser um dia de grande azar, principalmente para a ordem cristã. Foi o dia em que o Papa Clemente V, junto com Filipe IV de França ordenou a morte pela fogueira, acusados de heresia os Templários, entres eles o último grão-mestre, preso ilicitamente por Guilherme de Nogaret. A prisão que resultou no desmantelamento da Ordem Templária foi nada mais que uma manobra do Rei e do Papa de se apoderarem dos conhecimentos e riquezas possuídos pelos Templários… quais são? Ninguém sabe… o que se sabe, segundo a lenda (e existe sempre uma verdade por detrás de uma lenda) é que na hora da morte do grão-mestre Demolay este terá dito que antes do término do ano de 1314 tanto o Rei Filipe IV, como o Papa Clemente V iriam encontra-lo novamente perante o julgamento de Deus, e assim terá sido verdade.

Por isso, e porque em cada conto se acrescenta um ponto, a sexta-feira 13 tornou-se um dia de infortúnios e de azar… verdade ou superstição?

A realidade dos factos é que a história esta repleta de catástrofes neste dia…desde de remotas destruições de Mu (a terra dos nossos ancestrais) à queda do avião que levava a equipa uruguaia nos Andes em 1972 (retratada no filme de 1993, Alive), são vários os casos que existem nesse fatídico dia.

Eu cá por mim que adoro o número, gatos pretos e mística associo o dia a mais um que devemos viver intensamente, com a certeza de saber que infortúnios até num domingo 12 poderão acontecer.

Por isso divirtam-se e aproveitem que hoje é sexta… amanhã é sábado e dia dos namorados…vivam…riam… e sejam felizes!

Namasté _()_

Advertisements

Posted on February 13, 2015, in Uncategorized. Bookmark the permalink. 2 Comments.

  1. L'enfant terrible

    Apenas dois apontamentos:
    1 – Os Templários eram o maior banco da Europa, credores tanto de reis como de Papas, sendo aquele com maiores dívidas o rei de França, daí que tivessem maquinado um esquema para acabar com a dívida. Em tempos actuais seriam os Templários a Troika e a França e demais reinos (incluindo os estados papais) Portugal, Grécia e Irlanda e mandavam para fogueira o BCE, o FMI e Comissão Europeia com base em heresia, acho que ninguém via mal nisso!
    2- Mu?! Eu conheço a lenda, a da Atlântida também e, pelo menos para mim são apenas mitos, pelo menos não há registos históricos ou arqueológicos tanto de uma como de outra, o que há são coisas por explicar, mas daí a ter havido continentes e super-civilizações custa-me a crer, nem sabia que a sexta-feira 13 também tinha associação a isso.

    Liked by 1 person

    • L’enfant,

      Para mim os Templários seriam mais o FMI ou o BCE que propriamente a Troika mas entendo o que queres dizer. De qualquer forma sinto que existia algo mais por detrás disso… mas não é o assunto aqui retratado.
      Quanto a Mu (e eu referi no texto serem lendas) é o continente perdido, lenda antiga dos povos que habitavam a América do Sul. Era conhecido por ser muito rico em ouro e prata assim como cobre. A lenda de Mu caiu no esquecimento com a chegada de Colombo. Só se voltou a falar nela anos mais tarde.

      Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

loudness

magazine

Pseudo

Para o que der e vier!

O estranho mundo de Dom

...um mundo igual a tantos outros ... ou não !

Divas em Apuros

Um espaço de convívio para verdadeiras Divas.

%d bloggers like this: