Desabafos

557e6aa9750539.67630895557e6aa95be291.88878081

Ultimamente as palavras que mais ouço…que mais penso… que mais digo e que menos sinto tem sido…”tem calma”.

Tem calma se estiveres a sofrer… se vires sofrer…

Tem calma mesmo quando o esforço de não rebentares sob tanta pressão te faz ver o mundo sempre com uma tonalidade vermelha resultante da dor de cabeça que se impõe todos os dias do momento em que te deitas… ao momento em que acordas.

A realidade é que me deito porque o corpo anexado a uma mente exausta assim o obriga…não sei o que é dormir já fez um mês…

Sinto formigas debaixo da pele resultante do cansaço extenuante de uma mente activa que não pára mesmo quando o cansaço me faz cerrar os olhos nas alturas menos apropriadas… nem o discurso faz sentido mesmo agora enquanto escrevo.

Tem calma… mesmo avançando por instinto enquanto a única vontade que tenho é de rastejar para um buraco escuro e esquecer a humanidade… a vida… até me esquecer de mim.

Calma…mesmo que a vontade de gritar até fazer saltar sangue por todos os poros do corpo me assalte a cada instante…

Calma mesmo quando o ódio incoerente tenta tomar conta de mim e apenas não o consegue por uma qualquer super-força que nem sabia existir.

Tem calma mesmo que não compreendas o porque dos golpes baixos que a vida te dá incessantemente a cada instante em que inspiras e expiras o ar que por instantes sentes não merecer.

Tem calma mesmo quando esses ataques vêm da pessoa que menos conta e que na realidade apenas deveria esticar a mão…a voz… num gesto de protecção.

E principalmente mantem a calma quando a única vontade que sentes é de te meter no carro e atirares com ele em velocidade máxima contra a parede mais próxima que encontrares…

Mantém a calma… este é o mantra sórdido que mantenho constantemente na minha cabeça a cada instante que acordo…por cada hora do meu dia enquanto sorrio e me isolo cada vez mais do mundo…

Calma…mantém a calma…

Advertisements

Posted on October 14, 2015, in Uncategorized. Bookmark the permalink. 2 Comments.

  1. Por vezes a calma mete cócegas, pois o que nos apetece é mesmo pegar num caterpillar e arrasar isto tudo… Beijoca.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

loudness

magazine

Pseudo

Para o que der e vier!

O estranho mundo de Dom

...um mundo igual a tantos outros ... ou não !

Divas em Apuros

Um espaço de convívio para verdadeiras Divas.

%d bloggers like this: