A despedida (1º conto do desafio)

FB_IMG_1492031288433

“Gosto tanto de te ver dormir… acho que nunca te disse isso, mas é da maneira que mais gosto de te observar. Suave…desfazes a ruga que tens na testa… o sorriso trocista que te levanta o lábio e te dá esse perpetuo ar duro… eternamente zangado…uma luta constante de ti contra o mundo. Quando dormes, rejuvenesces… voltas a menino… regressa a paz que deverias ter em cada segundo que tens!”

Aproximo-me lentamente da cama, onde repousas e sento-me devagar…não me apetece despertar-te do teu sonho, fazer-te regressar a dura realidade…

“O meu cavalheiro da armadura luzente… do primeiro ao último momento…Recordas quando me tentaste ajudar a mudar o pneu? A resposta que te dei?

Eu já sou grandinha sabias? E ainda sei mexer no telemóvel, se precisasse de ajuda chamava o reboque…

A tua cara… devia ter tirado uma fotografia…o ar atónito de quem perdeu o ar, teria sido perfeito para um anuncio qualquer de televisão!

Dasse a sério? Um gajo para na chuva para ajudar e é tratado assim… cabra!

Não sei bem quais dos dois é que se começou a rir primeiro…mas sei que fui eu que te convidei para um café a seguir… foram quantas semanas para morarmos juntos? 2? 3?… desculpa a minha memória já não é o que era antes”

Debruço-me e afago-te o cabelo… os caracóis rebeldes que nunca tiveste paciência para domar…

“Acho que a notícia nos abalou aos dois mas mais a ti não foi? Uma coisa que não podias lutar contra…que não dependia só de ti…tenho cancro meu amor, disse-te com os olhos rasos de lágrimas… lutamos! Respondeste tu… lutamos e vencemos… quantos meses de luta… de idas para o hospital e horas seguidas fechados naquela saia enquanto os químicos me corriam e me destruíam a alma? Horas de brincadeiras e música e leituras… horas de sussurros apaixonados… nós vamos ganhar isto… e eu concordava contigo…nunca fui capaz de te ver sofrer…”

Desculpa amor, mas não consegui lutar mais… desculpa se não consegui manter a promessa que me pediste quando estava naquela maldita cama de hospital…

Esperas por mim? Eu volto já….
Espero… vai… eu estarei aqui quando regressares…

Não ia conseguir ir, não contigo do meu lado… mas voltei… estou aqui de volta meu amor… nem que seja para te dizer que estarei a tua espera do lado de lá…. Sê feliz meu amor… tenta pelo menos prometes?”

Levanto-me suavemente e deslizo até a janela do quarto… olho para trás para um último olhar e vejo o que agarras com tanta vontade… a fita que trazia ao pescoço quando heroicamente me mudaste o pneu…

Amo-te… sussurras no teu sonho…
Isso passa… respondo eu em surdina…

 

Nota:
Aqui esta a música que me foi enviada para o desafio… nem sempre o amor vence mas muda sempre a alma de quem o sente e de quem o dá… lembrem-se disso!
Obrigada Domingos por aceitares o desafio e pela música escolhida, espero que gostes!
Advertisements

Posted on April 13, 2017, in Uncategorized and tagged , . Bookmark the permalink. 4 Comments.

  1. Estou em falta para contigo, mas acredita, que é só por falta de tempo…
    Um beijo

    Liked by 1 person

  2. Fizeste-me chorar caramba … ❤ ❤
    Devia ter arranjado outra música

    Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

loudness

magazine

Pseudo

Para o que der e vier!

O estranho mundo de Dom

...um mundo igual a tantos outros ... ou não !

Divas em Apuros

Um espaço de convívio para verdadeiras Divas.

%d bloggers like this: