Uma noite de instinto

1-andar-descalça-na-terra-300x300

Chega! Por mim chega, pensou Ariana quando batia com a porta de casa e atirava com os sapatos para a sala… sou mulher caramba não sou o robô do escritório…

“Ariana trata dos papeis da reunião”, “Ariana desbloqueia a situação pendente com o fornecedor”, “Ariana podes ficar mais tarde já que não tens vida privada”….

Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiii – gritou desesperada… eu tenho vida não tenho Jonas? Questiona o gato que entretanto ofendido com o rebuliço se tinha refugiado na última prateleira que vergava com o peso dos livros…

Vá desculpa, não te quis ofender com os meus dramas – suspira – vá, desce lá que te dou uma lata de atum como tu gostas….

Sabes o que vou fazer Jonas? Vou vestir aquele vestido branco que comprei de impulso… vou jantar fora e vou dançar… vou! Não olhes para mim com esses olhos cheios de dúvidas, que eu vou!

Tudo isto pensava Ariana enquanto rodava a palhinha no cocktail que tinha pedido enquanto observava os casais a dançar na pista…

“Fodasse estou mesmo velha para esta merda!” – pensou com um suspiro… no meu tempo era mais agarra e roça agora os putos parece que sofrem choques eléctricos…

Não posso deixar de estar de acordo – responde um homem do lado dela – o problema é que as discotecas de roça hoje em dia estão mais indicadas para a profissão de engate.

Ai a merda pensei alto – Ariana olhou com aqueles olhos para o homem que não pode deixar de replicar com um sorriso – pensou alto sim mas deixe de me olhar com esses olhos de corça assustada… na minha idade já ouvi uns quantos pensamentos bem piores que o seu.

Rafael Machado prazer em conhecer – diz esticando a mão

Ariana… profissional em não saber manter a boca fechada e péssima em seguir instintos – responde a sorrir

Será que és? Fazemos assim, sai comigo daqui e eu prometo te uma noite diferente… dançamos, falamos, vimos o nascer-do-sol e não precisas de me tornar a ver… que me dizes? Estas com um ar que precisa mesmo de algo assim diferente!

Ariana olhou para o estranho e ponderou, na sua vida sempre tinha ponderado…ponderou na faculdade que iria concorrer, na casa que iria comprar, no carro que deveria ter… na empresa onde estava… tudo ponderado milimetricamente…não a seu gosto mas no que estava certo… a única coisa que tinha agido por instinto tinha sido com o Jonas… o gato não enquadrava no que estava “certo” segundo os pais… preto…orelha esfarrapada… metade do rabo cortado… o melhor e mais precioso que tinha…

Então? Prometo que não te mato – sorriu Rafael – Vens com outro cota como tu?

Que se lixe – pensou Ariana e com um sorriso respondeu – Vou! Olha que se lixe… vou!

Saíram para a noite e pela primeira vez, em sabe-se lá quanto tempo Ariana não pensou no que estava certo… comeu o que quis, riu à gargalhada, dançou descalça na fonte da praça principal da cidade… falaram da infância, dos sonhos não vividos, dos desastres amorosos, da vida que gostariam de ter tido… e no fim assistiram já com Rafael a colocar o casaco nos ombros de Ariana ao nascer do sol no miradouro. Só eles e as aves madrugadoras com o seu piar que despertava a cidade para um novo dia.

Gostaria de te ver de novo menina dos olhos de corça – diz Rafael com um sorriso – mas o prometido é prometido e só te pedi esta noite. Quem sabe não nos encontramos por ai?

É quem sabe – responde Ariana – Mas agora tenho mesmo de ir, regressar ao mundo real e ir trabalhar.

Despediram-se com um sorriso e um até breve!

Vai ser lindo disfarçar esta máscara de Panda com um cobre-olheiras, pensou, isto não vai lá nem com tinta plástica nº 2.

 Depois de um duche rápido e de ter optado por deixar o cabelo solto lá se meteu a caminho do trabalho!

“Estava a ver que não vinhas hoje, olha temos aqui uma data de coisas para fazer… blábláblá… entretanto como não vais almoçar a ver se despachas isto o mais rápido possível!”

Certo! Respondeu com um sorriso… a manhã passou, igual a tantas outras, telefonemas, risadas no corredor… a porta abriu sem bater… o costume pensou Ariana.

“Vamos almoçar voltamos daqui a nada, sê uma boa menina e trata disso… “

“Vai almoçar vaca gorda, galinha desmiolada”…

Vejo que continuas a pensar alto menina dos olhos de corça…

O susto foi tão grande que metade dos papeis voaram secretária fora…

Rafael? Gaguejou Ariana… que raio estas aqui a fazer?

Eu trabalho aqui Ariana, há mais de 1 mês… tu é que nunca reparaste em mim com essa tua mania de olhares para o chão! E então almoçamos?

Ariana olhou para os papeis no chão respondendo: almoçamos sim… as boas meninas que arrumem quando chegarem…

E com isto saiu, fechando suavemente a porta nas suas costas!

Nota:
Aqui esta a música que me foi enviada para o desafio… desta vez escolhi um conto mais instintivo, lembrem-se que a vida nem sempre é só rotina nem o que está “certo”. Vivam… sempre!
Obrigada Catarina por aceitares o desafio e pela música escolhida, espero que gostes!
Advertisements

Posted on April 19, 2017, in Uncategorized and tagged , . Bookmark the permalink. 2 Comments.

  1. Amo ler-te …. caramba …sabes que me prendes aos teus textos….
    Já te disse que te Amo … ler ?

    Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

loudness

magazine

Pseudo

Para o que der e vier!

O estranho mundo de Dom

...um mundo igual a tantos outros ... ou não !

Divas em Apuros

Um espaço de convívio para verdadeiras Divas.

%d bloggers like this: