Igualdade sim… sermos todos iguais é que já não!

clones-cloned-ss-1920-800x532Confesso que não sou muito de modas, cansa-me as tendências impostas, as mentalidades implantadas… as ideias pré-concebidas.

Gosto dos livre pensadores, daqueles que incomodam porque são diferentes, porque pensam diferente… porque não se deixam levar pela massa. Com isso não quero dizer que gosto daqueles que não gostam só porque sim, que não seguem porque querem “ser diferentes” mas depois não te sabem dizer o porquê de não gostar ou não seguir… esses para mim são os “porque”… os “porque sim” ou “porque não”… Não! Eu gosto daqueles que dizem gostar ou não gostar com contexto e com explicação cientifica descrita em papeis de 25 linhas.

Gosto de debates, de conversas… de começar a falar no porque de se gostar de doce de amora e acabar na teoria cientifica dos portais do sobre-mundo… já reparam como é raro hoje as conversas… sinto falta das conversas, mesmo daquelas disparatadas que não nos levam a nada… hoje em dia não se fala… não se pensa… segue-se!

Estou literalmente cansada das modas… das modas que não levam a nada… a moda das tatuagens… ou como eu gosto de chamar os carimbos… as patas… a linha da vida… os espanta espíritos… as borboletas… a falta de sentido que existe naquilo que deveria ser uma obra de arte para a vida… mas que depois ou são apagadas ou substituídas, e que depois em ambos os casos fica uma cagada…porque não paraste 5s e pensaste se era mesmo isso que querias fazer… eu tenho duas… pensadas…ponderadas… não as fiz para serem bonitas, mas porque respeito uma arte secular com sentido…

As modas da roupa… a clonagem da juventude… ou te vestes como todos ou és literalmente colocado de lado e isso num século onde obrigatoriamente te tens de sentir aceite ou então não és ninguém.

A moda irritante da protecção dos animais e irritante porque? Porque já há muito tempo que se os tenta ajudar… mas antigamente não era moda era altruísmo, hoje? É uma put@ de uma moda onde se mede o ego como os putos medem as pilas nos balneários, e no final sofrem sempre os mesmos…  pagam sempre os mesmos… são sempre os mesmos os esquecidos.

No fundo irrita-me a falta do livre pensamento, da vontade própria… a ausência do fanatismo… a constante guerra de imagens que nos violam a retina… irrita-me a falta de tempo… a pouca vontade… tenho saudades das conversa a volta da fogueira… do tempo onde se perdia tempo a explicar algo e onde a diferença não era vista como rebeldia mas como carácter.

Descobrir consiste em olhar para o que todo mundo está a ver e pensar uma coisa diferente.
Roger Von Oech

Namasté _()_

 

Posted on August 19, 2018, in Uncategorized. Bookmark the permalink. 4 Comments.

  1. Estamos na era da carneirada … tudo segue algo … e esse algo segue não sabe bem o quê … já não há livres pensantes ou são raros, porquê?
    a) pensar custa e dá trabalho
    b) se pensares diferente és estranho e ficas de fora do rebanho …
    c) se não fores da malta és colocado de parte e és ostracizado …

    enfim … cá eu prefiro ser a ovelha negra … o pensador estranho com idéias estranhas … o inconformado … o não comodista … MAS isso tem um preço … a questão é eu estive e estou disposto a pagar o preço … e os outros? Estão?

    Beijinhos grandes,
    Domingos

    Liked by 1 person

  2. Infelizmente hoje em dia é assim. Se não fores com as modas és posto de parte.
    Eu sinto isso. Não ando com alguma coisa só porque está na moda ou porque toda a gente a usa. Não gosto de andar igual a toda a gente. Se uso algo é porque gosto, ponto.
    Se uma pessoa tem cérebro e sabe pensar por si própria, se não segue as modas nem colabora com burrices é que é o mau. Como no trabalho, por exemplo, se fores bom no trabalho mas não te deixares pisar, não és de brincadeiras e as pessoas não gostam disso. Na maior parte das vezes não querem passar pessoas assim a chefes porque não as podem manipular, daí haver chefes burros que não sabem trabalhar e que são manipulados como se fossem uma marioneta. Se fores contra o sistema e tiveres opinião própria, és posta de lado, porque tens “mau feitio”, ou porque sabes trabalhar como deve ser enquanto os outros carneirinhos que passam metade do dia a fazer nenhum é que são os bons. Este mundo anda todo trocado. Eu digo, gosto do meu país, mas em termos de competência fica a anos luz de outros países (salvo algumas excepções). Uma pessoa ter tempo para ter vida pessoal cá é quase inexistente, se não fazes horas extra és o mau, fazes o trabalho que é preciso dentro do horário normal, enquanto outros não fazem nada o dia todo e fazem horas extra é que estão certos.
    Estas coisas deixam-me mesmo chateada, pois hoje em dia não querem pessoas que pensem, querem robôs que executem e não questionem as coisas.
    Beijinho

    Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

OMNIA IN UNUM

Trilhos definidos em horizontes indeterminados. Blog pessoal de Paulo Heleno

loudness

magazine

Pseudo

Para o que der e vier!

O estranho mundo de Dom

...um mundo igual a tantos outros ... ou não !

Divas em Apuros

Um espaço de convívio para verdadeiras Divas.

%d bloggers like this: