Hominibus

39032129_286083592186032_2003772212619771904_n

Não sou feminista, não gosto de rótulos, de ter de me sujeitar a “condições” de sexo… sexo forte, sexo fraco… vontades e posições… detesto o politicamente correcto e sinceramente tenho muito pouca paciência para lutas que já deviam ter sido decididas há séculos.

Se calhar tenho tido sorte, nunca tive de me impor em nenhum trabalho e sempre soube como trabalhar as minhas vantagens e desvantagens sexuais em meu proveito. As mulheres perdem tanto tempo a querer igualar-se aos homens que se esqueceram de saber usar o que melhor têm em seu proveito.

Não somos fracas, não somos objectos para sermos usadas e muito menos bibelots para sermos mostradas… se o somos a nós devemos culpabilizar, porque não existe maior inimigo para a mulher a não ser a própria mulher.

Tenho nojo do que leio e do que vejo nas redes hoje em dia, independentemente da minha opinião põe-se aqui uma questão crua e simples… Ele deu dinheiro para calar, o que significa que sabe que fez algo incorrecto… e ela aceitou por consequência disso agora sujeita-se a ler e a ouvir algo que não devia… se aconteceu algo contra a sua vontade deveria ter falado logo e não esperado 9 anos…dentro de um quarto, seja porque é apenas uma noite, uma prestação de serviço, um relacionamento de anos, deverá haver sempre consentimento de ambas as partes, senão é pura e simplesmente uma violação… conversas do género, não queria não ia, sabia ao que ia, não iam conversar, se aceitou agora tem de arcar as consequências é conversa de merda, e ler este tipo de declarações da boca de uma mulher a mim só me deixa com vontade de uma coisa… de vomitar!

Atenção que eu aqui não a estou a defender a ela, nem a ele… estou apenas a criticar a incapacidade que existe em chamar os bois pelos nomes e mais a ainda a constatar o simples facto de que numa raça de merda a parte feminista da raça consegue ser um cagalhão. Estou cansada de rótulos, do parecer bem… se querem foder, fodam… tomem banho depois e não pensem mais nisso… não… não vos torna vulgares, torna-vos humanas… e não faz dos homens conquistadores, faz deles humanos. Deixem-se de merdas, de apontar o dedo, de criticar quem o faz…

Deixem-se de falsos pudores, de críticas fáceis, de adjectivos fúteis… sim ele é português… sim ele salva muitas crianças e é humanitário… e é humano e comete erros… e pagou… se ela deveria agora vir falar sobre isso? Não! Se está a querer lucrar a custa do craque endinheirado… provavelmente…. Se vos dá o direito de dizerem a merda que andam a dizer? Ponderam lá sobre isso… Não, não dá!

Se não pela vossa condição de mulheres, pelas vossas mães e filhas… ao menos por aquelas que sofrem assédio no trabalho, maus-tratos em casa, violações nas festas… ou apenas porque decidiram colocar uma mini-saia e sair para passear na rua sozinhas… já dizia a minha avô que em boca fechada não entra mosca nem sai merda… e vocês não fazem ideia do que é passar por isto e conseguir escapar ilesa! Ter depois a coragem de falar, de acusar, de expor, sabendo a merda que vão ouvir depois… Asco… apenas consigo sentir asco pelo que vejo.

Não defendam só porque é mulher, não defendam só porque é um craque… não falem de animo leve e principalmente metam os julgamentos no cú (sem dúbias interpretações), porque sinceramente esta fase de julgamentos precipitados e em hasta pública já anda a meter nojo.

Não existe outra via para a solidariedade humana senão a procura e o respeito da dignidade individual.
Pierre Nouy

Namasté _()_

Posted on October 8, 2018, in Uncategorized. Bookmark the permalink. Leave a comment.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

OMNIA IN UNUM

Trilhos definidos em horizontes indeterminados. Blog pessoal de Paulo Heleno

loudness

magazine

Pseudo

Para o que der e vier!

O estranho mundo de Dom

...um mundo igual a tantos outros ... ou não !

Divas em Apuros

Um espaço de convívio para verdadeiras Divas.

%d bloggers like this: